Home

Remédios Suplementos e Vitaminas Vitamed  Vacinas  Para Alérgicos


Faça sua busca aqui !
Clinaire






ABCdoPRECO

PRODUTOS

Bula do Agiolax Granulado com 20 envelopes de 5 gramas


Dica de compra
Produto Fitoterápico

- Forma Farmacêutica e Apresentações:
Granulado - frascos com 100 e 250g e caixas com 20 envelopes de 5 g.

USO ADULTO E CRIANÇAS ACIMA DE 10 ANOS

- Composição:
Cada colher das de chá (5 g) ou cada envelope (5 g) contém:
Semente de Plantago 2,60 g
Casca de semente de Plantago 0,11 g
Fruto de Sene * 0,5 a 0,66 g
Excipiente q.s.p. 5,00 g
* equivalente a 15 mg de senosídeos
Excipientes: Talco, Goma Arábica, Óxido de Ferro, Sacarose, Parafina Líquida e Sólida, Essências de Alcarávia, de Sálvia e de Hortelã.

- Concentração dos componentes mais indicativos do efeito terapêutico:

A semente e a casca da semente do Plantago contêm mucilagem como seu principal constituinte, que proporciona um índice de intumescimento entre 6 e 9. A quantidade de fruto de sene é calculada para que o produto final contenha 0,3% de senosídeos (marcador).

- Nomenclatura botânica e parte utilizada das plantas:

Plantago: Plantago ovata Forsk. (Plantaginaceae), semente e casca da semente.
Sene: Cassia angustifolia Vahl. (Leguminosae), fruto.


- INFORMAÇÃO AO PACIENTE

Ação esperada do medicamento: ação laxativa suave, que se evidencia a partir de 12 horas do início do tratamento.
Cuidados de armazenamento: conserve o produto na embalagem original e ao abrigo do calor.
Prazo de validade: 36 meses a partir da data da fabricação (vide cartucho). Não use medicamento com o prazo de validade vencido, pois, além de não obter o efeito desejado, você estará prejudicando sua saúde.
Gravidez e lactação: informe seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término. Informe ao médico se estiver amamentando.


Cuidados de administração: Agiolax deve ser ingerido sem mastigar com bastante líquido (1 copo de água ou outro líquido). Observar um intervalo de meia hora após a administração de outro medicamento. Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.
Interrupção do tratamento: não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
Reações adversas: informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis, como: cólicas , desconforto abdominal, reações alérgicas.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.
Ingestão concomitante com outras substâncias: não há restrições específicas quanto à ingestão concomitante de alimentos ou bebidas.
Contra-indicações e precauções: o produto não deve ser usado por crianças menores de 10 anos, por pacientes com hipersensibilidade conhecida aos componentes da fórmula, por portadores de megacólon chagásico, íleo iminente ou existente, obstrução intestinal, doenças inflamatórias intestinais, cólicas , náuseas ou vômitos de causa desconhecida ou diabetes mellitus de difícil ajuste. Atenção aos diabéticos: cada colher das de chá (5 g) ou cada envelope (5 g) contém 1 g de açúcar. O uso de Agiolax por períodos prolongados (mais de 1 ou 2 semanas.) deve ser feito sob indicação médica. Pode haver necessidade de redução da dose de insulina em pacientes diabéticos insulino-dependentes. Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento.
No primeiro trimestre da gravidez deve ser usado sob indicação médica.
Riscos da automedicação: NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA A SAÚDE.


- INFORMAÇÃO TÉCNICA

- Características:

Agiolax contém semente de Plantago, um agente formador de massa que, pela absorção de água, permite um elevado grau de intumescimento e um conseqüente efeito dilatador, facilitando o deslizamento do conteúdo intestinal. O peristaltismo fisiológico e a melhora do deslizamento promovem a regulação do trânsito intestinal, retardado nos casos de obstipação. A ação de Agiolax se evidencia a partir de 12 horas do início do tratamento. Estando incorporados a mucilagem e substâncias intumescentes, os seneglicosídeos aumentam a motilidade colônica pelo estímulo do plexo de Auerbach, devido à antraquinona. Contrariamente a outros laxantes, os componentes de Agiolax estão isentos de ação hepatotóxica. A suave ação laxativa decorrente das doses preconizadas não provoca perda significativa de líquidos do organismo para o intestino, não se observando, assim, perda de potássio, distúrbios do metabolismo eletrolítico ou no equilíbrio ácido-base. Tampouco ocorrem espasmos intestinais ou efeitos colaterais de natureza espasmódica em outros órgãos do abdômen, possibilitando a administração inclusive durante a gravidez e no pós-parto. Agiolax pode também ser utilizado em pacientes acamados, para facilitar a evacuação em portadores de hemorróidas , em pacientes com ânus artificial e no estudo radiológico de órgãos abdominais quando a presença de gases e/ou fezes dificultam o exame.

- Indicações:

Para uso a curto prazo na obstipação intestinal.

- Contra-Indicações:

Como para todos os laxantes, Agiolax não deve ser administrado em casos de obstrução intestinal, íleo iminente ou existente, megacólon chagásico, estenose intestinal, doenças inflamatórias intestinais (como doença de Crohn, colite ulcerativa, apendicite ), ou quando estiver presente qualquer sintoma abdominal persistente e não diagnosticado como, por exemplo, câimbras , cólicas intestinais, náuseas ou vômitos. Também não deve ser usado por pacientes com hipersensibilidade conhecida aos componentes da fórmula, ou pacientes portadores de diabetes mellitus de difícil ajuste e por crianças menores de 10 anos.

- Precauções:

Os laxativos estimulantes não devem ser usados por tempo prolongado, pois podem agravar a constipação. O uso por mais de uma ou duas semanas requer supervisão médica. Se houver necessidade de uso diário de laxativos, a causa da obstipação deve ser investigada. Em casos de obstipação crônica, antes de laxativos estimulantes, deve-se buscar o efeito terapêutico através de uma mudança de dieta ou uso de substâncias intumescentes.
Pacientes diabéticos devem ser informados de que cada colher das de chá (5 g) ou cada envelope (5 g) de Agiolax contém 1 g de açúcar. Não estão bem definidas alterações na tolerância à glicose e no metabolismo do cálcio. Em pacientes com obstipação associada à perda de fezes, em uso de Agiolax, deve-se evitar o contato prolongado das fezes com a pele, pois as mesmas podem provocar irritação local.
Uso na gravidez e lactação: não há relatos de efeitos prejudiciais ao feto com o uso de Agiolax durante a gravidez. Entretanto, devem ser observadas as medidas de precaução habituais quanto ao uso de medicamentos nesse período, especialmente nos três primeiros meses. Pequenas quantidades de metabólitos ativos do sene são excretadas através do leite materno, mas não foram observados efeitos laxativos em lactentes.

- Interações Medicamentosas:

A perda de potássio através do uso/abuso crônico possibilita a ocorrência de uma potencialização do efeito de glicosídeos cardíacos podendo também influenciar o efeito de antiarrítmicos. A perda de potássio pode ser aumentada através do uso concomitante de Agiolax com certos diuréticos (tiazídicos) e esteróides supra-renais. A absorção enteral de medicamentos ingeridos concomitantemente pode ser retardada. Em diabéticos insulino-dependentes a redução da dose de insulina pode ser necessária quando se administra Agiolax.

- Reações Adversas:

Foram descritas reações de hipersensibilidade em casos isolados de uso da semente ou casca de Plantago ovata. No uso abusivo da Cassia angustifolia podem ocorrer: 1. perda eletrolítica (principalmente de potássio), devendo, portanto, ser controlada; 2. albuminúria e hematúria ; 3. depósito de pigmento na mucosa intestinal (Melanosis coli), que é inofensiva e reversível após interrupção da medicação. A perda de potássio pode determinar uma disfunção cardíaca e neuromuscular, especialmente se houver ingestão concomitante de glicosídeos cardíacos, diuréticos ou corticóides. Em casos isolados podem ocorrer dores e espasmos gastrointestinais, principalmente em pacientes com cólon irritável. Nestes casos, há necessidade de redução da dose. Pode ocorrer alteração da coloração da urina, sem qualquer significado clínico.

- Posologia:

Agiolax deve ser ingerido sem mastigar com bastante (cerca de 250 ml) líquido (chá ou água).
Adultos e crianças acima de 10 anos: 1 colher das de chá (5 g) ou 1 envelope de Agiolax após o jantar e, se necessário, também antes do desjejum. Não ultrapassar a dose diária de 10 g (2 colheres das de chá ou 2 envelopes). A dose ideal é a menor necessária para a obtenção de fezes macias e formadas, devendo ser ajustada individualmente.
Laxantes estimulantes não devem ser ingeridos por períodos mais prolongados (mais de 1 ou 2 semanas) sem indicação do médico.

- Superdosagem:

Os sintomas principais de uma superdosagem são cólicas intensas e diarréia severa com conseqüente perda de líquidos e eletrólitos, que devem ser repostos. O tratamento deve incluir generosas quantidades de líquidos. Os eletrólitos, especialmente o potássio, devem ser monitorados. Recomenda-se adotar as medidas habituais de controle das funções vitais.

- Pacientes Idosos:
Não há restrições específicas para o uso em pacientes idosos.

SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR. NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.