Home

Remédios Suplementos e Vitaminas Vitamed  Vacinas  Para Alérgicos


Faça sua busca aqui !
Clinaire






ABCdoPRECO

PRODUTOS

Bula do Artren 100 Mg caixa com 10 cpsulas


Dica de compra
Artren® 100 mg cápsulas
Artren® 75 mg injetável
Artren® 50 mg supositório,

Diclofenaco sódico

Uso oral adulto

- Formas farmacêuticas e apresentações

ARTREN® 100 MG CÁPSULAS: Embalagem com 10 cápsulas. ARTREN®75 MG INJETÁVEL: Solução injetável. Embalagens com 5 ou 50 ampolas de 3 ml. Uso intramuscular adulto. ARTREN® 50 MG SUPOSITÓRIOS:
Embalagem com 5 supositórios. Uso retal adulto.

- Composição

Cada cápsula contém: Diclofenaco sódico 100 mg. Cada ampola de 3 ml contém: Diclofenaco sódico 75 mg. Cada supositório contém: Diclofenaco sódico 50 mg.

- Indicações

Antiinflamatório, analgésico e antipirético.

- Contra-indicações

Úlceras pépticas, gastrites, duodenites, porfíria aguda, reconhecida hipersensibilidade ao diclofenaco, pacientes alérgicos cujas crises de asma e (ou) rinite são desencadeadas ou agravadas pelo uso de salicilatos e outros medicamentos inibidores da síntese de prostaglandinas.

- Precauções

Em tratamentos prolongados, controlar periodicamente o hemograma e as funções renal e hepática. Empregar com cautela em nefropatas, cardiopatas, pacientes em uso de diuréticos, após grandes cirurgias e em idosos, em especial naqueles que tenham função renal prejudicada e em uso de diuréticos e betabloqueadores. Os pacientes que apresentarem tonturas ou outros distúrbios do sistema nervoso central devem abster-se de dirigir veículos ou operar máquinas. Em pacientes grávidas, ARTREN® CÁPSULAS e SUPOSITÓRIOS só deverão ser prescritos em casos de extrema necessidade, especialmente nos três últimos meses de gravidez, pela possibilidade de ocorrerem alterações na motilidade uterina e (ou) fechamento prematuro do canal arterial. Não é recomendável o uso de ARTREN ®INJETÁVEL durante a gravidez. Mulheres que estejam amamentando não devem usar ARTREM ® (CÁPSULAS, INJÉTAVEL e SUPOSITÓRIO).

- Interações medicamentosas

O diclofenaco interage com anti-hipertensivos e diuréticos, provocando, no primeiro caso, hipertensão e, no segundo, anulação do efeito diurético com exacerbação de insuficiência cardíaca e hipertensão. Os diuréticos poupadores de potássio combinados aos antiinflamatórios não-hormonais podem ocasionar aumento da potassemia e insuficiência renal aguda reversível. Não existem relatos de interações significativas , entre o diclofenaco e anticoagulantes e antidiabéticos orais. A utilização de antiinflamatórios não-hormonais, menos de 24 horas após ou antes de tratamento com metotrexato pode ocasionar elevação dos níveis séricos desse última droga e aumentar sua toxicidade. O diclofenaco aumenta os níveis plasmáticos de lítio, por prejudicar sua excreção renal.

- Reações adversas

Podem ocorrer reações adversas em cerca de 30% dos pacientes tratados com diclofenaco. Em geral pouco importantes, somente obrigam à interrupção do tratamento em menos de 1% dos casos. As mais comuns envolvem o aparelho gastrintestinal (13,5%-25%) e o sistema nervoso (1%-9%): No aparelho gastrintestinal: Náuseas, vômitos, epigastralgia, diarréia, sangramento gastrintestinal, alterações na função hepática, exacerbação de colite ulcerativa, casos isolados de úlcera péptica com perfuração. No sistema nervoso: Cefaléia, vertigem, insônia, sonolência, agitação, convulsões, distúrbios visuais (visão borrada e, diplopia. Existem relatos, pouco freqüentes, das seguintes reações adversas: Erupções cutâneas, fenômenos de hipersensibilidade (broncoespasmo, reações anafiláticas ou anafilactóides), edema, eritema multiforme, fotossensibilização, insuficiência renal aguda, hematúria, nefrite intersticial, síndrome nefrótica, trombocitopenia, leucopenia, agranulocitose, anemia aplástica, anemia hemolítica e síndrome de Stevens-Johnson. No local de aplicação das injeções podem surgir fenômenos inflamatórios, dor e, mais raramente, formação de abscesso e necrose. Os supositórios podem ocasionar irritação retal e exacerbação de hemorróidas.

- Posologia e modo de usar

Crianças acima de 14 anos e adultos: ARTREN®100 MG CAPSULAS: Uma cápsula ao dia, sem mastigar, com um pouco de líquido, antes ou depois das refeições. A duração do tratamento depende da patologia e da resposta clínica do paciente. ARTREN®75 MG INJETÁVEL: Uma ampola diária, injetada profundamente no quadrante superior externo da região glútea. Em estados dolorosos muito intensos, excepcionalmente, podem ser aplicadas duas ampolas diárias, com intervalo de algumas horas, uma em cada nádega. Na cólica renal, a segunda ampola pode ser aplicada 30 minutos após a primeira. ARTREN® INJETÁVEL não deve ser usado por mais de dois dias. ARTREN ®50 MG SUPOSITÓRIO: 50 a 200 mg (um a quatro supositórios) ao dia, de acordo com o quadro clínico e a resposta do paciente.
Pacientes idosos: Os pacientes idosos são mais sensíveis à ocorrência de efeitos colaterais com antiinflamatórios não-hormonais (em especial, redução do volume urinário e irritação da mucosa gastrintestinal. Devem, portanto, utilizar a menor posologia capaz de produzir os efeitos terapêuticos desejados, pelo menor tempo possível.

- Conduta na superdosagem e nas reações adversas

São raros os relatos de superdosagem de antiinflamatórios não-hormonais. O tratamento da superdosagem e da intoxicação aguda consiste em medidas de suporte e tratamento sintomático se surgirem complicações (hipotensão, depressão respiratória, insuficiência renal, convulsões, irritação gastrintestinal etc). Em caso de ingestão de número excessivo de cápsulas, o tratamento compreende também lavagem gástrica e uso de carvão ativado.

Venda Sob Prescrição Médica.