Home

Remédios Suplementos e Vitaminas Vitamed  Vacinas  Para Alérgicos


Faça sua busca aqui !
Clinaire






ABCdoPRECO

PRODUTOS

Bula do Asalit 400 Mg caixa com 20 comprimidos laqueados


Dica de compra
Asalit® supositório
Asalit® enema
Asalit® comprimido laqueado

Mesalazina

- Formas farmacêuticas e apresentações

Supositório: Embalagem com 10 supositórios (uso retal adulto). Enema: Embalagem contendo um envelope com 3 g de pó e um frasco com 100 ml de solução diluente (uso retal adulto). Comprimido laqueado:
Embalagem com 20 comprimidos laqueado. (uso oral adulto).

- Composição

Cada supositório contém:
Mesalazina 250g: Cada envelope com 3 g de pó contém: Mesalazina 3 g. Cada comprimido laqueado contém: Mesalazina, 400g

- Indicações

Na forma de supositório, enema e comprimido laqueado, está indicado para o tratamento das fases agudas de retocolite ulcerativa idiopática e para prevenir ou reduzir as recidivas dessa enfermidade. Na forma de comprimido laqueado, está também indicado no tratamento das fases agudas da doença de Crohn.

- Contra-Indicações

Reconhecida hiperssensibilidade aos salicilatos.

- Precauções

O produto em princípio não deve ser empregado em gestantes, exceto quando absolutamente indispensável. Como regra geral, mulheres que estejam usando o produto não devem amamentar. Não está estabelecida a segurança de uso do produto em crianças. O produto deve ser usado com extrema cautela em pacientes hepato e nafropatas. Esses últimos, durante a utilização do produto, devem fazer, periodicamente, exames de urina e avaliações da creatininemia.

- Interações medicamentosas

São considerados possíveis o aumento do efeito hipoglicemiante das sulfoniluréias e o da ação ulcerogênica dos corticosteróides. Não se pode excluir a possibilidade de interações com cumarínicos, metotrexato, probenecida, sulfinpirazona, espironolactona, furosemida e rifampicina.

- Reações adversas

As mais comuns são:
dor abdominal, cefaléia , flatulência, náuseas, mal-estar. Menos comumente podem ocorrer reações de hiperssensiblidade (exantema, broncoespasmo, febre medicamentosa, síndrome lupóide), vertigens, dores articulares, prurido, astenia, edema periférico e perda de cabelos. O uso dos supósitórios e enemas pode determinar dor, prurido ou urgência anorretal e exacerbação de hemorróidas.

- Posologia e modo de usar

Supositório (via retal): Tratamento da proctite ulceretiva. Na fase aguda, 2 a 4 supositórios de 250 mg ao dia. Com a remissão da sintomatologia clínica, como dose de manutenção, na dependência da resposta individual, um supositório ao dia, em dias alternados ou mais espaçademente. Enema (via retal): Tratamento dos surtos ativos da retocolite ulcerativa idiopática, principalmente nos casos em que há comprometimento de áreas extensas do cólon. Um enema (um envelope de 3 g diluído em 100 ml de solução diluente), diariamente, até que haja remissão total da doença, tanto clinicamente quanto ao exame proctológico, o que em geral ocorre entre 14 e 21 dias. Para correta administração o paciente deve deitar-se sobre seu lado esquerdo, com a perna direita flexionada sobre e esquerda estendida. A administração deve ser realizada lentamente (5 a 10 minutos no mínimo), permanecendo o paciente na posição de decúbito lateral e esquerdo durante 30 minutos, afim de que o fluido se distribua uniformemente pelo cólon esquerdo. Todo esforço deve ser feito no sentido de reter o enema pelo prazo mínimo de 1 hora. Isso pode ser facilitado administrando-se previamente sedativos e (ou) medicação antiespasmódica, especialmente no inicio do tratamento, quando é maior o impulso para evacuar. Nos casos mais graves, a posologia pode ser aumentada para dois enemas diários. Comprimido laqueado (via oral): 3 a 6 comprimidos laqueados ao dia, em doses divididas a critério médico. Nos casos mais graves, a posologia pode ser aumentada para 10 comprimidos ao dia. Os comprimidos devem ser ingeridos inteiros, com um pouco de líquido, longe do horário das refeições. Pacientes idosos: Não existem advertências ou recomendações especiais sobre o uso do produto por pacientes idosos.

- Conduta na superdosagem e nas reações adversas

Não existe superdosagem pela mesalazina no caso de reações adversas intensas, suspender o uso do produto e tratar sintomaticamente. As reações de hipersensibilidade devem ser tratadas com antialérgicos e(ou) corticóides.

Venda Sob Prescrição Médica