Home

Remédios Suplementos e Vitaminas Vitamed  Vacinas  Para Alérgicos


Faça sua busca aqui !
Clinaire






ABCdoPRECO

PRODUTOS

Bula do Captotec 25 Mg Caixa com 30 comprimidos


Dica de compra

CAPTOTEC
A+ A- Alterar tamanho da letra
CAPTOTEC

CAPTOPRIL

N° Registro-MS: 1.0047.0262

- Apresentações

30 comprimidos snap tab 12,5 mg
28 comprimidos 25 mg
56 comprimidos 25 mg

- Indicações

CAPTOTEC é indicado para o tratamento da hipertensão. Pode ser empregado como terapia inicial para pacientes com
função renal normal, nos quais o risco é relativamente baixo. CAPTOTEC é eficaz isoladamente e em combinação com outros
agentes anti-hipertensivos, principalmente os diuréticos tiazídicos, sendo que o efeito desses últimos sobre o captopril é aditivo.
CAPTOTEC também é indicado no tratamento da insuficiência cardíaca congestiva em pacientes que não responderam
adequadamente ao tratamento com diuréticos e digitálicos.

- Contra-indicações

CAPTOTEC não deve ser utilizado em pacientes que tenham apresentado história de hipersensibilidade prévia
ao captopril ou a qualquer outro inibidor da enzima conversora de angiotensina e aos outros componentes da fórmula.

- Cuidados e advertências

Angiedema: Observou-se angiedema em pacientes tratados com CAPTOTEC. O inchaço confinado à
face, membranas mucosas da boca, lábios e extremidades, geralmente desaparecem com a descontinuação de CAPTOTEC.
Neutropenia /Agranulocitose: A neutropenia é muito rara em pacientes hipertensos com função renal normal. O uso concomitante de alopurinol e CAPTOTEC foi associado a neutropenia . Relata-se neutropenia geralmente após 3 meses do início da administração de CAPTOTEC. Em pacientes com doença vascular de colágeno ou que estejam expostos a outras drogas que conhecidamente afetam os leucócitos ou a resposta imunológica, principalmente quando há insuficiência renal, o CAPTOTEC deverá ser empregado somente após uma avaliação do risco e benefício. Proteinúria: Proteína urinária total superior a 1 g/dia foi observada em cerca de 0,7% dos pacientes tomando CAPTOTEC. Cerca de 90% dos pacientes afetados apresentaram evidências de doença renal anterior ou receberam doses relativamente elevadas de CAPTOTEC. Hipotensão: Raramente observou-se hipotensão excessiva em pacientes hipertensos, mas é uma conseqüência possível do uso de CAPTOTEC em indivíduos sal/volume-depletados, pacientes com insuficiência cardíaca ou pacientes submetidos à diálise renal. Na hipertensão, a chance de ocorrer efeitos hipotensores com as doses iniciais de CAPTOTEC pode ser minimizada pela descontinuação do diurético ou pelo aumento da ingestão de sal aproximadamente 1 semana antes do início do tratamento ou iniciando-se a terapia com doses pequenas. A hipotensão por si só não é uma razão para a interrupção da administração de CAPTOTEC. Morbidade e Mortalidade Fetal/Neonatal: Quando usados na gravidez durante o segundo e terceiro trimestres, os inibidores da ECA podem causar danos ao desenvolvimento e mesmo morte fetal. Quando a gravidez for detectada, CAPTOTEC deve ser descontinuado o quanto antes. Hipertensão: Alguns pacientes com doença renal, principalmente com grave estenose de artéria renal, apresentaram aumentos da uréia e creatinina séricas, após a redução da pressão arterial com CAPTOTEC. Insuficiência Cardíaca: Cerca de 20% dos pacientes apresentam elevações estáveis
da uréia e creatinina séricas com tratamentos prolongados realizados com CAPTOTEC. Hipercalemia: Elevações no potássio sérico foram observadas em pacientes tratados com CAPTOTEC. Tosse: Relata-se tosse com o uso de CAPTOTEC. Caracteristicamente, esta é uma tosse persistente e não produtiva e desaparece após a descontinuação da terapia. Cirurgia/Anestesia : Durante grandes cirurgias ou durante a anestesia com agentes que produzem hipotensão, o CAPTOTEC irá bloquear a formação de angiotensina II secundária à liberação compensatória de renina. Lactantes: Concentrações de CAPTOTEC no leite materno correspondem a 1% daquelas existentes no sangue materno. Devido ao potencial do CAPTOTEC em causar reações adversas severas nos lactentes, deve-se tomar uma decisão entre se descontinuar a amamentação ou suspender o medicamento, levando-se em conta a importância do tratamento para a mãe. Dentre as reações adversas com maior freqüência, ainda que me baixa incidência nos pacientes , pode-se citar: erupções cutâneas, artralgia , eosinofilia, palidez ou rubor, hipotensão, taquicardia , dores no peito e palpitações, disgeusia, neutropenia /agranulocitose, anemia , trombocitopenia e pancitopenia, angioedema envolvendo extremidades, tosse, dano renal, síndrome nefrótica , poliúria e oligúria . Assim como ocorre com outros inibidores da ECA, relatou-se uma síndrome que inclui: febre , mialgia , artralgia , nefrite instersticial, vasculite , erupção ou outras manifestações dermatológicas, eosinofilia e hemossedimentação elevada.

- Posologia

CAPTOTEC deve ser tomado 1 hora antes das refeições. A dose deve ser individualizada.

Hipertensão: A dose inicial de CAPTOTEC é 50 mg uma vez ao dia ou 25 mg duas vezes ao dia. Se não houver uma redução satisfatória da pressão sangüínea após 2 ou 4 semanas, a dose pode ser aumentada para 100 mg uma vez ao dia ou 50 mg duas vezes ao dia. Se a pressão sangüínea não for satisfatoriamente controlada após 1 ou 2 semanas nesta dose, deverá ser acrescentada uma pequena dose de diurético do tipo tiazídico. A dose de diurético poderá ser aumentada em intervalos de 1 a 2 semanas, até que seja atingida sua dose anti-hipertensiva usual máxima. A dose de CAPTOTEC no tratamento da hipertensão normalmente não excede 150 mg/dia.
Insuficiência Cardíaca: Em pacientes com pressão arterial normal ou baixa, que foram tratados com diuréticos e que possam estar hiponatrêmicos e/ou hipovolêmicos, uma dose inicial de 6,25 ou 12,5 mg duas ou três vezes ao dia, poderá minimizar o efeito hipotensor. Para a maioria dos pacientes a dose diária inicial usual é 25 mg duas ou três vezes ao dia. Após atingida uma dose de 50 mg duas ou três vezes ao dia, aumentos subseqüentes na posologia devem ser retardados, durante pelo menos 2 semanas, para determinar se ocorre uma resposta satisfatória. A maioria dos pacientes estudados apresentou uma melhoria clínica satisfatória com uma dose diária de 150 mg ou menos.
Infarto do Miocárdio: A terapia deve ser iniciada três dias após o episódio de infarto do miocárdio. Após uma dose inicial de 6,25 mg, a terapia com CAPTOTEC deverá aumentar para 37,5 mg/dia em doses divididas, conforme tolerado. A dose deve ser aumentada para 75 mg/dia divididas em 3 doses de 25 mg, conforme a tolerabilidade, durante os dias seguintes, até que se atinja a dose-alvo final de 150 mg/dia divididas em 3 doses de 50 mg, administradas durante as várias semanas seguintes. Nefropatia Diabética: Em pacientes com nefropatia diabética, a dose diária recomendada de CAPTOTEC é de
75 mg dividida em 3 doses de 25 mg.

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.

ESTE TEXTO É UM RESUMO, PARA INFORMAÇÕES DETALHADAS CONSULTE A BULA DO PRODUTO.