Home

Remédios Suplementos e Vitaminas Vitamed  Vacinas  Para Alérgicos


Faça sua busca aqui !
Clinaire






ABCdoPRECO

PRODUTOS

Bula do Diprosalic pomada tubo com 30 gramas


Dica de compra
DIPROSALIC Pomada e Solução
A+ A- Alterar tamanho da letra
DIPROSALIC*
DIPROPIONATO DE BETAMETASONA
ÁCIDO SALICÍLICO
Pomada e Solução


- FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES

Uso PEDIÁTRICO E ADULTO
Uso Dermatológico
Cada grama da pomada contém 0,64 mg de dipropionato de betametasona equivalente a 0,5 mg (0,05%) de betametasona e 30 mg (3%) de ácido salicílico.
Excipientes: serão listados qualitativamente.
Estojo com 1 bisnaga de 15, 30 ou 45 gramas.

Cada ml da solução contém 0,64 mg de dipropionato de betametasona equivalente a 0,5 mg (0,05%) de betametasona e 20 mg (2%) de ácido salicílico.
Excipientes: serão listados qualitativamente.
Frasco com 20, 30 ou 60 ml.



- INFORMAÇÃO AO PACIENTE

DIPROSALIC* pomada e solução está indicado para o alívio das manifestações inflamatórias de dermatoses secas e hiperceratósicas sensíveis aos corticóides. O ácido salicílico é um agente ceratolítico e antisséptico.

DIPROSALIC* pomada e solução devem ser armazenados em temperatura entre 2º e 30ºC.

O prazo de validade de DIPROSALIC* pomada é de 36 meses e o de DIPROSALIC* solução é de 24 meses, e encontram-se gravados na embalagem externa; em caso de vencimento, inutilize o produto.

Informe seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término. Informar ao médico se está amamentando.

Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Somente para uso dermatológico.

Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis, como irritação, prurido , ardência e ressecamento da pele.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento.

DIPROSALIC* está contra-indicado em pacientes com alergia a qualquer um de seus componentes.

Caso ocorra irritação ou sensibilização com o uso de DIPROSALIC*, o tratamento deverá ser descontinuado.

DIPROSALIC* não mancha as peças do vestuário, nem a pele sobre o qual é aplicado, tendo atividade terapêutica eficaz e boa tolerância local.

DIPROSALIC* não está indicado para uso oftálmico.

Evite o contato com os olhos e as mucosas.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA A SUA SAÚDE.


- INFORMAÇÃO TÉCNICA

DIPROSALIC* pomada e solução é formulado à base de dipropionato de betametasona, um corticóide fluorado, e de ácido salicílico em um veículo com petrolato e óleo mineral, sem parabenos.

O ácido salicílico possui atividade ceratolítica, antisséptica, bacteriostática e fungicida.
DIPROSALIC* solução tem seu pH ajustado para aproximadamente 5.

O dipropionato de betametasona tem ação antiinflamatória e antipruriginosa associada a um efeito vasoconstritor prolongado permitindo menor freqüência de aplicações.

O ácido salicílico libera a ceratina, elimina o epitélio cornificado, descamando a epiderme, tornando a pele mais acessível à ação da betametasona e mais receptiva à ação bacteriostática e fungicida do próprio ácido salicílico.

- INDICAÇÕES

DIPROSALIC* pomada possui ação antiinflamatória, antipruriginosa, antialérgica e ceratolítica e está indicado no tratamento tópico de dermatoses hiperceratósicas e crônicas que respondem à terapia com corticosteróides.
Entre estas afecções estão incluídas: psoríase , dermatite atópica crônica, neurodermatite (líquen simples crônico), líquen plano, eczema (incluindo eczema numular, eczema da mão e dermatite eczematosa), desidrose, dermatite seborréica do couro cabeludo, ictiose vulgar e outras condições ictióticas.

DIPROSALIC* solução é indicado no tratamento tópico da psoríase e dermatite seborréica do couro cabeludo.


- CONTRA-INDICAÇÕES

DIPROSALIC* está contra-indicado em pacientes com hipersensibilidade a qualquer de seus componentes.


- PRECAUÇÕES

Se ocorrer o desenvolvimento de irritação ou sensibilização durante o uso de DIPROSALIC*, o tratamento deve ser descontinuado. Em presença de infecção , deve ser instituída terapia antimicrobiana.
Os corticosteróides e o ácido salicílico são absorvidos por via percutânea e, por esta razão, em pacientes que fazem tratamentos prolongados, existe a possibilidade do surgimento de ações sistêmicas decorrentes desta absorção, incluindo supressão adrenal principalmente em crianças.
O uso de curativo oclusivo, ou em áreas extensas, aumenta a possibilidade de efeitos sistêmicos. Nestes pacientes, bem como nos que fizeram uso do medicamento por períodos prolongados, deve-se ter as devidas precauções. Se ocorrer excessiva secura da pele, aumento da irritação ou descamação indesejável, DIPROSALIC* deve ser descontinuado temporariamente.

DIPROSALIC* não deve ser usado nos olhos, nem em outras superfícies mucosas.


Uso durante a gravidez e lactação

A segurança do uso de DIPROSALIC* em mulheres grávidas ainda não foi completamente estabelecida. Assim, o produto deve ser usado durante a gravidez unicamente quando os benefícios presumidos justifiquem o risco potencial ao feto. Este produto não deve ser usado em pacientes grávidas em grandes quantidades ou por períodos prolongados.

Por não se saber se a administração tópica de corticosteróides pode resultar em absorção sistêmica suficiente para produzir quantidades detectáveis no leite materno, deve-se decidir entre descontinuar a lactação ou interromper o tratamento, levando em conta a importância do tratamento da mãe.


Uso pediátrico

Os pacientes pediátricos podem apresentar maior suscetibilidade do que os pacientes adultos à supressão do eixo hipotálamo-hipófise-supra-renal induzida pelos corticosteróides tópicos ou exógenos, em função da maior absorção devido à grande proporção da área de superfície corporal para o peso corporal.
Foram relatados em crianças recebendo corticosteróides tópicos: supressão do eixo hipotálamo-hipófise-supra-adrenal, síndrome de Cushing, retardo do crescimento, demora no ganho de peso e hipertensão intracraniana.
As manifestações da supressão adrenal em crianças incluem baixos níveis de cortisol plasmático e ausência de resposta à estimulação com ACTH. As manifestações de hipertensão intracraniana incluem fontanela tensa, cefaléia e papiledema bilateral.



- REAÇÕES ADVERSAS

As seguintes reações adversas locais têm sido relatadas com o uso de corticosteróides tópicos: ardor, prurido , irritação, secura da pele, foliculite, hipertricose, erupções acneiformes, hipopigmentação e dermatite de contato. As seguintes reações adversas podem ocorrer mais freqüentemente quando se faz uso de curativo oclusivo: maceração da pele, infecção secundária, atrofia da pele, estrias e miliária.


- POSOLOGIA

Deve-se aplicar uma quantidade de DIPROSALIC* pomada ou DIPROSALIC* solução suficiente para cobrir a área afetada, 2 vezes ao dia, massageando levemente o local, após sua aplicação. Em alguns pacientes, a freqüência das aplicações pode ser reduzida de acordo com a evolução do quadro dermatológico.



- SUPERDOSAGEM

Sintomas: o uso excessivo e prolongado de corticosteróides tópicos pode suprimir a função do eixo hipófise-supra-renal, resultando em insuficiência supra-renal secundária.
O uso excessivo de preparações tópicas contendo ácido salicílico pode causar sintomas de salicilismo.
Nestes casos, o tratamento é sintomático. Os sintomas de hipercorticismo são virtualmente reversíveis. Caso necessário, tratar o desequilíbrio eletrolítico. Em casos de toxicidade esteróide crônica, fazer uma retirada gradativa do esteróide.
O tratamento do salicilismo também é sintomático. O uso de salicilato deve ser imediatamente descontinuado. Administrar oralmente bicarbonato de sódio para alcalinizar a urina e forçar a diurese.