Home

Remédios Suplementos e Vitaminas Vitamed  Vacinas  Para Alérgicos


Faça sua busca aqui !
Clinaire






ABCdoPRECO

PRODUTOS

Bula do Fenozan solucao 0,5% frasco com 20 ml


Dica de compra

FENOZAN
A+ A- Alterar tamanho da letra
- Composição
cada ml (=20 gotas) da solução gotas contém:bromidrato de fenoterol 5,0 mg. Excipientes : cloreto de benzalcônio, ácido etilenodiaminotetracético e cloreto de sódio . Cada 10 ml do xarope pediátrico (1 copo-medida) contém: bromidrato de fenoterol 2,5 mg. Excipientes : sacarina sódica, ciclamato de sódio , corante vermelho ponceaux, essência de morango, propilparabeno, metilparabeno, ácido etilenodiaminotetracético, propilenoglicol e álcool etílico.

- Posologia e Administração
xarope pediátrico : crianças de 6 a 14 anos: 1 copo-medida (10 ml), 3 vezes ao dia. Crianças de 1 a 6 anos: 1/2 a 1 copo-medida (5 a 10 ml), 3 vezes ao dia. Crianças menores de 1 ano: 1/2 copo-medida (5 ml), 2 a 3 vezes ao dia. Fenozan xarope pode ser utilizado por pacientes diabéticos , sem restrições dietéticas. Gotas (1 ml = 20 gotas = 5,0 mg; 1 gota = 0,25 mg). Uso oral : adultos: 10 a 20 gotas, 3 vezes ao dia. Crianças de 6 a 14 anos: 10 gotas, 3 vezes ao dia. Crianças de 2 a 6 anos: 5 a 10 gotas, 3 vezes ao dia. Crianças até 2 anos: 3 a 7 gotas, 3 vezes ao dia. Para inalação: adultos e crianças acima de 7 anos (peso corporal igual ou superior a 25 kg): 8 a 10 gotas, diluídas em 5 ml de soro fisiológico, 3 vezes ao dia, a critério médico . Crianças menores de 7 anos (peso corporal inferior a 25 kg): 1 gota para cada 3 kg de peso corporal , diluídas em 2 a 5 ml de soro fisiológico, 3 vezes ao dia, a critério médico . O tempo de inalação é de 5 minutos, se na crise o paciente não apresentar melhoria dentro de 30 minutos, a inalação poderá ser repetida. - Superdosagem: sintomas : poderão ocorrer rubor facial, tremores das mãos, náusea, fadiga, taquicardia , palpitações, cefaléias, aumento da pressão arterial sistólica e queda da pressão arterial diastólica, opressão, excitação e, eventualmente, extra-sístoles. Tratamento : após o uso oral , lavagem gástrica. Administrar sedativos, tranqüilizantes; em casos graves, medidas de tratamento intensivo. Como antídoto específico recomendam-se bloqueadores dos beta -receptores; se possível, bloqueadores dos beta 1-receptores; nos pacientes com asma brônquica, deve-se considerar uma possível potencialização da obstrução brônquica e estabelecer cuidadosamente a dose do antídoto.

- Precauções
no 1º trimestre da gravidez e no período imediatamente anterior ao parto, Fenozan somente poderá ser utilizado sob estrita prescrição médica . Somente sob rigorosa supervisão médica , outros broncodilatadores devem ser utilizados, sendo que broncodilatadores anticolinérgicos podem ser inalados simultaneamente. O produto deve ser utilizado após análise minuciosa do risco e do benefício em pacientes com diabetes melito descompensado, infarto recente do miocárdio, glaucoma de ângulo fechado, hipertensão arterial , graves alterações vasculares ou cardíacas de origem orgânica, hipertiroidismo. Em caso de dispnéia aguda ou em estado de agravamento, o médico deve ser consultado imediatamente. Uso prolongado: deve-se reservar apenas aos momentos de agravamento dos sintomas o uso contínuo do produto . Principalmente em caso de uso contínuo, os pacientes devem ser reavaliados para a administração ou intensificação do tratamento antiinflamatório; é pouco apropriado e eventualmente perigoso aumentar o uso de beta 2-agonistas, por períodos de tempo prolongados, se a obstrução brônquica piorar. O tratamento com beta 2-agonistas pode provocar hipotassemia potencialmente grave. Recomenda-se precaução em asma grave, pois seu efeito pode ser potenciado pela administração concomitante de derivados da xantina e esteróides. - Gravidez e lactação: até o momento não foram constatados efeitos nocivos durante a gravidez e nem está provada sua segurança durante a lactação. - Interações medicamentosas: o efeito de Fenozan pode ser potenciado por beta -adrenérgicos, anticolinérgicos derivados da xantina e corticosteróides. O brometo de ipratrópio potencializa o efeito broncodilatador de Fenozan. Recomenda-se precaução especial no uso concomitante ou recente de inibidores da MAO. Fenozan pode diminuir o efeito hipoglicemiante de terapia antidiabética. O uso com digitálicos e glicosídios e levodopa aumenta o risco de arritmias cardíacas.

- Reações adversas
em geral, Fenozan é bem tolerado. Efeitos indesejáveis freqüentes são atribuídos ao produto como leves tremores dos músculos esqueléticos e nervosismo. Menos freqüentes são taquicardia , inquietação, vertigens, palpitações, fadiga, cefaléia , sudorese, secura da boca e transtornos ventriculares do ritmo cardíaco . O tratamento com beta 2-agonistas pode resultar numa hipocalemia potencialmente grave. Restrições e cuidados que devem ser considerados: como ocorre com outros medicamentos , no 1º trimestre de gravidez , o bromidrato de fenoterol somente poderá ser utilizado sob prescrição médica estrita. O mesmo é valido no período imediatamente anterior ao parto, devido ao efeito tocolítico da substância , recomenda-se evitar o uso do bromidrato de fenoterol, sobretudo em altas doses , em pacientes com infarto do miocárdio e graves alterações vasculares ou cardíacas de origem orgânica. Recomenda-se precaução em casos de diabetes melito descompensado, glaucoma de ângulo fechado, feocromocitoma, hipertensão arterial . - Uso geriátrico: o produto poderá ser usado por pessoas acima de 65 anos de idade, desde que observadas as precauções comuns ao medicamento .

- Contra -Indicações
hipertireoidismo , estenose aórtica subvalvular, sensibilidade a simpaticomiméticos, cardiomiopatia obstrutiva hipertrófica, taquiarritmias, hipersensibilidade ao bromidrato de fenoterol.

- Indicações
tratamento sintomático de crises agudas da asma . Profilaxia da asma induzida por esforço. Tratamento sintomático da asma brônquica e outras enfermidades com constrição reversível das vias respiratórias, como bronquite obstrutiva crônica, enfisema e transtornos broncopulmonares (silicose, bronquiectasias, tuberculose , carcinoma brônquico) e na bronquite espástica da criança . É interessante considerar-se a adoção de um tratamento antiinflamatório concomitante. Para eliminação do broncospasmo agudo antes da terapia por aerossol com corticosteróide, secretomucolíticos, soluções salinas fisiológicas e cromoglicato dissódico, para favorecer a penetração destas substâncias nas pequenas vias aéreas.

- Apresentação
solução a 0,5% (gotas): frasco com 20 ml. Xarope pediátrico : frasco com 120 ml.