Home

Remédios Suplementos e Vitaminas Vitamed  Vacinas  Para Alérgicos


Faça sua busca aqui !
Clinaire






ABCdoPRECO

PRODUTOS

Bula do Laxtam Geleia pote 250 gramas


Dica de compra
Laxtam® Geléia

Laxativo vegetal

- Forma farmacêutica e apresentações

Geléia.
Potes com 150 ou 250g.

- Composição

Cada 5g da geléia contém:
Pó de folhas de sene (Cassia senna).....400mg
Cássia (Cassia fistula).........................19,5mg
Tamarindo (Tamarindus indica).............19,5mg
Coentro (Coriandrum sativum)...............9mg
Alcaçuz (Glycyrrhiza glabra).................4mg
Excipiente q.s.p...................................5g e excipientes (ácido cítrico, aroma de ameixa, dissulfito de sódio, hidróxido de sódio, metilparabeno, polpa de ameixa, polpa de maçã, propilparabeno, sacarose e sorbato de potássio).

Uso oral - adulto e pediátrico.

Concentração dos princípios ativos
O pó de folhas de sene e o extrato de cássia (extraídos dos folíolos), fornecem 10 mg de senosídeos por 5 g de geléia.

Nomenclatura botânica e parte utilizada da planta.
Cassia senna - folíolo
Cassia fístula - folíolo

- Indicações

Como laxativo em casos de:
Prisão de ventre crônica.
Prisão de ventre secundária a viagens, gestação, dieta pobre em resíduos, pós-operatórios (em especial os de cirurgias proctológicas), período menstrual.

- Contra-indicações

Colopatias inflamatórias; síndromes dolorosas abdominais de causa desconhecida; síndromes oclusivas ou suboclusivas, hipersensibilidade a qualquer um dos componentes.

- Precauções

Em pacientes submetidos a dietas hipoglicídicas é preciso levar em conta que cada grama de LAXTAM® contém 0,572g de sacarose.

- lnterações medicamentosas

Os senosídios e a glicirrizina, em altas doses e por tempo prolongado, podem provocar hipocaliemia. Por essa razão o produto deve ser aplicado com cautela em pacientes em uso de antiarrítmicos tipo quinidina, sotalol, amiodarona, vincamina, digitálicos, anfotericina B, tetracosáctide e diuréticos hipocaliemiantes.

- Reações adversas

As reações adversas, pouco freqüentes, compreendem diarréia, dores abdominais e vômitos. São mais freqüentes em pacientes com colopatias.
O uso de doses elevadas de senosídios, por tempo prolongado, pode determinar irritação cólica, com melanose reto-cólica e alterações hidroeletrolíticas (hipocaliemia).

- Posologia e modo de usar

Adultos - uma colher das de chá (5 gramas) após a última refeição ou a critério médico.
Crianças - uma colher das de café (2,5 gramas) após a última refeição ou a critério médico.
Recomenda-se individualização das doses, que podem ser aumentadas em casos de constipação rebelde.
Lavar sempre a colher antes de introduzi-la no pote.
Pacientes idosos
É aconselhável iniciar o tratamento utilizando metade da dose recomendada para adultos.

- Conduta na superdosagem e nas reações adversas

As reações adversas são controladas pela suspensão da medicação e correção das alterações hidrossalinas.
A superdosagem ocasiona diarréia e perda hidreletrolítica.